quarta-feira, 7 de maio de 2008

Um novíssimo dia para o Homem-Aranha

Acabei de ler One More Day, a saga do Homem-Aranha que saiu no fim no ano passado nos EUA. Achei que seria melhor... A idéia de separar o cabeça de teia da Mary Jane é muito legal, mas não precisava apelar pro capeta.
Bem, acho que vou acabar soltando uns spoils aqui, então estejam avisados.


"Isso aqui tá pesado! Sai de cima, sua gorda!"

A coisa é a seguinte: Na Guerra Civil (Civil War), o Spidey tirou a máscara pro mundo inteiro ver e aí todo mundo quis mandar ele pro céu (porque super-herói vai pro céu quando morre). Nessa, o Rei do Crime manda um nego dar um tiro no Peter, mas o cara acerta a tia May, deixando ela à beira da morte e o Homem-Aranha acaba ficando com peso na consciência. Ele decide fazer ela sobreviver, custe o que custar. No final das contas, isso acaba custando o casamento dele e toda a felicidade do lado da MJ. A única parte da saga que eu gostei de verdade (fora o Peter conhecendo os futuros alternativos dele sem poderes) é quando o Peter Parker e a Mary Jane discutem se mudam a história pra salvar a tia May ou não.
Eles ficam numa graaaande encrusilhada, mas como você já deve esperar, eles decidem se separar para salvar a velhinha, deixando Mefisto, o senhor das trevas, muuuito feliz.

Agora a história mudou. Na nova saga, chamada Brand New Day, as coisas estão diferentes. Parker e MJ tiveram um caso, quase casaram, mas se separaram e cada um está num canto. Até onde se sabe, Gwen Stacy continua morta, mas Norman Osborn não. Mesmo assim Harry Osborn odeia o Homem-Aranha, sabe-se lá por quê, já que o pai dele continua vivo. Nessa história refeira pelo chifrudão, o homem-aranha ainda tirou a máscara e revelou a identidade na TV, mas ninguém se lembra de que ele é. NINGUÉM. Nem mesmo quem já sabia da identidad dele antes, e isso inclui o Homem-de-Ferro, o resto dos Vingadores, a tia May, a MJ, amigos, super-heróis, super-vilões e todo o resto, inclusive Norman Osborn.
Agora eu trago à tona uma questão que o pessoal do Omelete levantou: por mil macacos voadores, se nem Norman Osborn sabe que o Aranha é Peter Parker, porque raios Gwen Stacy morreu?
Os chefões da casa das idéias já disseram que essas perguntas serão respondidas futuramente e eu quero ver no que vai dar. Aliás, quando os dois estão barganhando com o rei dos infernos, Mary Jane sussurra algo no ouvido dele. Não é mostado o que ela diz, mas é um barganha que ela troca algo pra fazer com que o Peter seja um pouco mais feliz nessa nova história que surgirá apartir daí. Essa tal coisa que ela sussurra também é outra coisa que vai ser mostrada no futuro, mas sei lá como ou com que disculpa, já que nenhum dos dois se lembra da conversa com o cabeça-de-bode.
E, falando em Mary Jane, outra novidade é que ela agora é uma super-heroína (ou será que vai se mostrar uma super-vilã?). Isso me deixou decepcionado. Tá, legal que a ruivinha mais bonita da Marvel (desculpe Jean Grey) agora saber alguns truques, mas ela é a Mary Jane, cacete! Ela não é um personagem qualquer! Ela é aquele ser frágil que o cabeça de teia salva e cuida o tempo todos, estejam flertando no colegial, casados ou se odiando, que seja, mas super-heroína não, né?! É provavel que essa reviravolta na vida dela tenha algo a ver com o que ela sussurou com o diabão, mas mesmo assim, é triste.

Nos Estados Unidos a série foi muito criticada e já tem gente apostando que daqui um tempo (um ano?) a Marvel vai lançar uma nova saga onde Mefisto se vê obrigado a devolver a antiga vida de Peter e MJ (ou será que alguém vai barganhar isso?). Pelas críticas que eu andei vendo, é uma coisa a se pensar, protanto, façam suas apostas!
Só sei que essa coisa de viagens astrais com o Dr. Estranho e bate-papos satânicos são viagem demais pro teioso. Isso me lembra a saga O Outro, que é meio viajada também e mostra o Homem-Aranha soltando ferrões aracnídeos e trocando de pele como faria uma aranha à beira da morte (e eu que nem sabia que aranhas trocavam de pele). One More Day e O Outro são divertios até pra ler, mas escorregam na maionese. Homem-Aranha é ficção científica! Deixem as bruxarias, seres sobrenaturais e toda essa metafísica de lado! Que história é essa de começar a explicar tudo agora com bruxaria e mágica? Isso aqui é o gibi do Homem-Aranha ou do Mandrake?
Bem, sobre essa coisa de socar efeitos sobrenaturais no meio sem mais nem menos, o diretor-executivo da Marvel, Joe Quesada, afirmou: "é magia, a gente não tem que explicar". Claro que os fãs, de um modo totalmente irônico, a-do-ra-ram.

Bem, agora eu vou voltar alguns meses no tempo e ler Back in Black. E vou continuar tentando achar Homem-Aranha Ama Mary Jane (Spider-Man Loves Mary Jane) em português - se alguém tiver o link do #15 em diante, me passe! Se quiserem ler One More Day, Brand New Day ou até mesmo O Outro, eu recomendo (se bem que o Brand New Day ainda está na minha lista). Não são sagas expetaculares, mas dá pra ler. Boa mesmo é Azul (Blue) que conta sobre a morte da Gwen, ótimo pra quem quer entender essa faze do aracnídeo. Se quiser partir pra outros rumos é uma boa ler Spider-Girl (sei lá como é em português) ou então partir direto pra linha Ultimate (conhecido no Brasil como Marvel Millenium). Dizem que por lá o teioso dá uns pegas com a Jean Grey. Acho que ele tem uma queda por ruivas.
Mas partindo pra outra linha histórica cou não, vamos ver onde o Homem-Aranha vai parar com tudo isso e torcer pras coisas voltarem a ser divertidas e "normais" nos gibis do cérebro de teia.
"Vai nessa, Tigrão!"

2 comentário(s):

Ásbel disse...

caraca, olha o tamanho desse post... dessa vez eu me superei.. =s

bDot disse...

Caraca, olha o tamanho desse post...
qro ver alguem ler inteiro!
^^